terça-feira, 15 de janeiro de 2008

O presente precioso

É bom para mim pensar sobre o passado.
E aprender com meu passado.
Mas não é bom para mim estar no passado.
Pois é assim que perco o meu eu.

Também é bom pensar sobre o futuro.
E me preparar para o futuro.
Mas não é bom estar no futuro.
Pois é assim também que perco meu eu.


E quando perco meu eu. Perco o que é mais precioso em mim.

Posso escolher ser feliz agora.
Ou posso tentar ser feliz quando... ou se...


Sei que algumas pessoas escolhem receber o presente precioso quando são jovens.
Outras na meia-idade e algumas quando estão muito velhas. E há pessoas, tristemente, que nunca o fazem.

Posso escolher receber o presente precioso sempre que quiser
O presente é o que é.
E é valioso.
Mesmo que eu não saiba o porquê.
Quando eu vejo o presente, aceito o presente e experimento o presente.
Estou bem e estou feliz.


A dor é apenas a diferença entre o que é e o que eu quero que seja.

Quando me sinto culpado por meu passado imperfeito.
Ou me sinto ansioso por meu futuro desconhecido.
Eu não vivo o presente.
Meu passado foi o presente.
Meu futuro será o presente.

Sinto dor e me faço doente e sou infeliz.

E enquanto eu continuar a permanecer no presente, sou feliz por toda a vida.

Porque toda a vida é sempre o presente.
O presente nada tem a ver com sonhos...
Quando tiver o presente você se sentirá contente de estar onde está...
O valor do presente só provem dele mesmo.
O presente não é uma coisa que alguém lhe dê...

É um presente que você dá a si mesmo...
Trecho do livro O presente precioso de Johnson Spencer.


2 comentários:

Wladmir P. disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
No céu é sempre domingo disse...

Ahhhh esse menino que escreveu uma frase boba que eu apaguei!!!
Adoro ver teu sorriso. Tu sorris, eu sorri, nós sorrimos!!!
Bjobjo pra ti